Livro Roube Como Um Artista



Você não precisa ser um gênio, só precisa gostar de ler livros, especialmente os de Austin Kleon.

SINOPSE:
Verdadeiro manifesto ilustrado de como ser criativo na era digital, Roube como um artista, do designer e escritor Austin Kleon, ganhou a lista dos mais vendidos do The New York Times e figurou no ranking de 2012 da rede Amazon ao mostrar — com bom humor, ousadia e simplicidade — que não é preciso ser um gênio para ser criativo, basta ser autêntico. Baseado numa palestra feita pelo autor na Universidade do Estado de Nova York que em pouco tempo se viralizou na internet, Roube como um artista coloca os leitores em contato direto com seu lado criativo e artístico e é um verdadeiro manual para o sucesso no século XXI.

Vamos aos comentários!
Eu sou suspeito para falar de um livro tão incrível como este, que além de estimular as pessoas a serem mais criativas, é um ótimo influenciador da economia criativa. A gente que trabalha com criação todos os dias estamos mais do que acostumados com o que vemos no livro, mas o ponto não é esse, ele se torna um livro incrível pra mim por mostrar o contrário, que aquele papo de que criatividade é coisa de pirados, de designers, publicitários atores, músicos e outros. Sem essa, tudo isso é uma grande mentira.

Você não precisa ser um gêncio, só precisa ser você mesmo. — Austin Kleon
E não sou eu (esse mero mortal) que está afirmando isso. O próprio autor ressalta no livro uma criatividade ao alcance de todos, uma forma de pensar sobre esse assunto de forma leve e divertida. Pois ela está lá, bem no cantinho dos nossos cérebros esperando um novo problema surgir.

Segundo o autor, roubar ideias (quando for um bom roubo) temo o mesmo significado que estudar e colecionar bons trabalhos, copiar nossos mestres sem medo de errar ou acertar, esse é um processo criativo; acumular referências.

Eu considero esse livro nota máxima, por dois motivos: um é sobre a ousadia do autor de tratar um assunto tão polêmico, (criatividade não é dom) dois por conseguir expressar o que as pessoa geralmente pensam sobre criatividade.

O livro é pra quem tem problemas
Num determinado momento o autor fala que “criatividade é a arte de resolver problemas” e eu nem preciso dizer que achei fenomenal, preciso? Então tá, achei isso fenomenal! Por que todas as pessoas possuem problemas, você tem problemas, eu tenho, todos temos, bem diferentes, mas temos. O autor separou 10 dicas para mostrar como todos nós podemos resolver problemas, desde o mais complexos até o mais simples de forma criativa.

Durante a leitura, vi muitas dicas valiosas e separei 3 para colocar aqui!

1° Não espere até descobrir quem você é para começar.

Às vezes temos aquele pensamento de “eu não sou criativo” ou “eu não nasci pra isso” ou até “não tenho o dom” e isso é uma grande bobagem. Todos somos e podemos nos tornar mais criativos. Lembra quando você era criança? Toda criança tem a imaginação aguçada! Pra onde foi todo esse talento?

2° Faça um bom trabalho e compartilhe-o com as pessoas.

Esse recado vai pra mim. Tenho criado muitas coisas nos últimos tempos mas não quis compartilhar com as pessoas. Não sei por qual motivo, talvez tempo, memória, desorganização. Mas o fato é que você deve compartilhar nem que seja com um amigo a sua ideia. Jogue ela em campo, veja o que estão pensando do seu trabalho. Se não colher elogios, no mínimo surgirá boas críticas.

3° Fique perto do talento. Você será tão bom quanto as pessoas das quais você se cerca. No espaço digital, isso significa seguir as melhores pessoas online — as pessoas que são muito mais espertas e melhores que você, as pessoas que estão fazendo trabalhos realmente interessantes.



Acompanhado de uma capa simples, preta, com letras riscadas, o título “Roube como um Artista” rouba a nossa atenção, outra coisa que deve ter me gerado alguma curiosidade para ler foi o título. Não tem como resistir a uma obra prima dessas, quem lê quer logo saber do que se trata.

Eu vou aprender a ser um ladrão?
Calma, o livro não vai te transformar num bandido, é só uma forma figurada de dizer “pegue boas referências”. O que o livro ensina na verdade é copiar os bons exemplos, combiná-los com sua personalidade e tirar algum proveito disso. O autor menciona vários tipos de roubos, o bom roubo e o… Bem, vou deixar você descobrir no livro. :D

Comente o que achou do livro, se pretende ler, se quiser saber mais detalhes. Até a próxima! o/
Livro Roube Como Um Artista Livro Roube Como Um Artista Reviewed by juca des1gn on 09 janeiro Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Intro AD