Trabalho por dinheiro ou por propósito?


Até quando a gente precisa mesmo fazer o que não gosta só para pagar contas e ser socialmente aceitáveis?

Minha família é de origem nordestina, meus pais vieram jovens pra São Paulo em busca de dinheiro e melhores condições de vida e como todo bom nordestino meu pai me ensinou o valor do trabalho muito cedo, sem poder escolher muito o que faria da vida eu aprendi a pintar casas e ganhei muito dinheiro nessa profissão.

Não me envergonho disso, pois foi passando por essa experiência que aprendi a dar valor ao trabalho com propósito, foi na obra que aprendi a dar valor em cada suor derramado.

Mas porque trabalhar em serviço pesado? Por que eu consigo fazer em 1 mês o que muita gente faz em 3. Dinheiro? Sim, mas dinheiro com propósito.

Ano passado eu precisei trabalhar 3 meses debaixo de sol quente, com prazer e com muita empolgação, porque sabia que aquele dinheiro me proporcionaria alguns meses livres para tocar meu projeto online.

Essa é uma discussão que gera um pouco de atrito quando vou conversar com algumas pessoas, enquanto uns defendem que trabalho não é lazer, outros dizem "preciso pagar minhas contas" hora bolas, eu também preciso pagar as minhas.

Salários gigantes sem propósito não adianta de nada se a gente não sabe porquê faz aquilo, se não temos um propósito forte. De que adianta um emprego na IBM se eu não me conecto com a filosofia ou cultura da empresa?

De que adianta ter o propósito de cuidar da minha família quando o que a gente eu faço é só trabalhar por trabalhar? Em um lugar que não me sinto bem e depois chegar em casa infeliz, estressado e desmotivado?

Tenho amigos que só me aconselham concursos, especializações, isso, aquilo... Eu não sei se esse modelo se aplicaria a mim.

Ao invés de oferecer um emprego que paga super bem, as pessoas deveriam se preocupar primeiro em saber o que a gente quer, o que pensamos sobre trabalho, se eu trabalho por dinheiro, por hobby, se tenho família pra alimentar ou se quero uma causa maior para lutar.

Ter um emprego com propósito nos leva muito além de um simples salário, às vezes nem salário tem direito, mas isso não importa em determinadas circunstâncias. Trabalhar com propósito é outro nível de realização pessoal.

Tem quem diga que esse pensamento é utopia, que a realidade é muito mais triste e cruel do que a gente pensa, pode até ser...

Pode ser também que os nossos gastos sem propósitos estão nos obrigando a trabalhar ainda mais sem propósito para bancar todo esse consumo sem propósito.

Eu não tenho a preocupação de fazer faculdade de design, pós graduação em design ou sei lá o que de design, não é desmerecer, acho importantíssimo uma pessoa passar pela faculdade, valorizo muito qualquer forma de ensino que enalteça a inteligência humana. O ponto que quero reforçar é que a maioria das faculdades não tem esse cuidado de formar alunos dando um sentido a carreira deles. É preciso tomar cuidado com isso, esse assunto é muito sério.

Eu quero ser livre pra escolher o que vou fazer da minha vida, livre pra escolher quando, o que e como vou estudar, eu quero entrar e sair de uma profissão a hora que eu precisar, se eu quero criar um blog pra falar de livro,  deixem-me escrever sobre isso "mas no Brasil ninguém lê" "mas isso não dá dinheiro" mas isso... Mas blá blá blá... Propósito cara, propósito supera isso.

Que saco é conversar com esse tipo de pessoa que só pensa no dinheiro, eu sei que dinheiro importa, porra, sei também que o dinheiro pode mover pontes. Mas do que adianta todo o dinheiro do mundo se a gente não sabe qual é a ponte? De que adianta estar num "bom emprego" se ele não nos faz bem?

As pessoas são infelizes por que se deixam levar por toda essa massa carente de propósito, de motivos para fazer o que fazem. Acabam reclamando da vida e juntando dinheiro para a tão sonhada aposentadoria, a hora que a gente se arrepende e pensa "por que eu não escolhi viver do que realmente amo".

Eu sempre vejo o dinheiro como algo abstrato, como um relógio, o que importa não é a quantidade de peça ou o visual, são as horas. Assim é o dinheiro, não importa o quanto temos e sim o que a gente faz com ele. O dinheiro é apenas um meio, uma consequência do que a gente faz de coração com determinação.

É melhor um salário pequeno feliz do que um salário enorme sem significado. Por pior que seja o trabalho, se tiver propósito forte, será um prazer.

A gente pode até aguentar a barra em um trabalho duro quando existe um objetivo realmente justo para aquele esforço valer a pena, quando não, todo o suor gasto terá sido em vão, a gente fica com uma sensação de tempo jogado fora.

Algumas perguntas podem nos ajudar a encontrar um propósito maior para o que fazemos, algumas dessas perguntas eu peguei com o Kadu Lombarde, lá do Designer de Respeito.

Vamos á elas!

  • Qual atividade você faz que esquece do tempo? Aquele momento que a gente passa horas fazendo alguma coisa e não sente o tempo passar?
  • Por que as pessoas pedem conselhos para você? Por que elas acham que você é a melhor pessoa para aconselhar sobre determinados serviços, situações ou problemas?
  • Onde você se destaca? Qual é a única coisa que você faz melhor do que qualquer um que você conheça?

Outro caminho para encontrar o propósito é usando a técnica da criança de 7 anos de idade, o famos Por quê?. Funciona assim, se pergunte por quê você faz o que você faz, ao responder, pergunte novamente por quê e assim por diante, se a resposta for só "porque sim" é um sinal de falta de propósito.

O por que da criança de 7 anos deve ser uma pergunta constante, pra tudo.



Trabalho por dinheiro ou por propósito? Trabalho por dinheiro ou por propósito? Reviewed by juca des1gn on 13 janeiro Rating: 5
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário

Intro AD